colica_de_bebe

Como acalmar um bebê inquieto?

Um bebê que não para de chorar pode ser uma das experiências mais estressantes que os pais devem enfrentar. 

As fraldas devem ser removidas no verão do segundo ano de vida? Descubra os sinais que indicam se a criança está pronta para esse grande passo e as técnicas para promovê-lo.

Se o seu bebê sente muita cólica, o Colic Calm foi desenvolvido por especialista para acalmar os bebês e tranquilizar os pais.

Todos os pais terão que enfrentar o filho recém-nascido mais de uma vez chorando inconsolavelmente, sem saber como acalmá-lo. Para aqueles que pegaram um ônibus mais inquieto, eles podem ter passado horas nessa tarefa e dias se perguntando.

colica_de_bebe

“Por que ele está chorando tanto? O que meu filho tem?”. Em geral, a resposta dada é “Seu filho está com cólica, o ônibus está com gasolina, é uma questão de tempo” e, em alguns casos, eles foram preenchidos com remédios anti-refluxo e antiácidos, mas nem sempre com bons resultados.

Mas se o choro foi o produto da dor, por que ele se acalma quando você o balança ou faz um passeio de carro e quando você para o movimento, você chora de novo? 

Em resumo, por que os bebês choram? 

Ao contrário dos cavalos que nascem prontos para andar e descontrair, os humanos têm um “quarto trimestre perdido”, ou seja, nascem três meses antes de estarem prontos para enfrentar o mundo exterior. 

É por isso que, durante os primeiros 3 meses de vida, os recém-nascidos choram muito, porque precisam continuar amadurecendo, mas fora do útero, e acham difícil se adaptar. 

Devido ao tamanho do cérebro humano, é impossível para um ônibus passar mais de 40 semanas no útero e, portanto, deve “pular” um quarto e nascer prematuramente, não sendo totalmente desenvolvido para resistir ao estresse fora do útero. 

Esse “desajustamento” faz com que eles sofram cólicas e choram, principalmente à noite, porque acumularam o estresse de um dia inteiro de adaptação. 

Essa teoria faz sentido ao concordar que, quando os bebês completam 3 meses de idade, há uma mudança em suas vidas e eles começam a interagir, rir e ficar mais acordados (prontos para lidar, como quando os potros nascem). 

O botão “desligar”

Karp afirma que as crianças nascem com diferentes reflexos: respiração, sucção, entre outros. E entre esses, os recém-nascidos têm um reflexo para se acalmar, como se fosse um “botão desligado”, que deve ser descoberto e aplicado.

O pediatra postula que essa calma reflexão. Isso é alcançado quando o ônibus se sente “em casa”, ou seja, revive as sensações que experimentou no útero. É por isso que o especialista garante que, para acalmar o bebê, é necessário imitar, tanto quanto possível, o ambiente em que o feto vivia no útero: era apertado, quente, em movimento contínuo e ouvindo o som constante da passagem de sangue. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *