Carro 1.0: vantagens e desvantagens

O carro 1.0 ganhou espaço no mercado brasileiro a partir dos anos de 1990. O modelo se transformou em um campeão de vendas.

carro 1.0

Mesmo com um motor pouco potente, o carro 1.0 ainda continua sendo muito procurado nas concessionárias, apesar das suas desvantagens em relação aos novos motores que surgiram com o passar dos anos.

Na dúvida sobre adquirir um carro 1.0 ou outros com motores mais potentes?

Confira, a seguir, as vantagens e desvantagens dos automóveis 1.0.

Vantagens do carro 1.0

  • Econômico: o carro 1.0 costuma ser bastante econômico, pois consome menos combustível do que os automóveis com motores 1.4, 1.6 e 1.8, por exemplo. O baixo consumo de combustível se deve ao ser menor desempenho.

Há modelos de carro 1.0 que chegam a rodar mais de 15 km com apenas 1 litro de combustível em estradas e mais de 10 km em regiões urbanas. No final do mês, isso representa uma economia considerável para o proprietário.

  • Mais baratos: os modelos de carro 1.0 costumam ser mais baratos – o que pode ser conferido na própria tabela FIPE (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas). Mesmo não incluindo, geralmente, opcionais úteis, o consumidor pode adquiri-los à parte.

Entre eles estão: ar-condicionado, vidros e travas elétricas, direção hidráulica, entre outros.

  • IPVA mais barato: o carro 1.0 também conta com o valor do IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) mais em conta, em relação aos autos com motores superiores. É uma economia significativa para o proprietário.

 

  • Manutenção mais barata: a manutenção do carro 1.0 costuma ser mais barata do que a de carros 1.4, 1.6 e 1.8. Isso porque as peças desse tipo de automóvel são, em geral, mais baratas e mais fáceis de serem encontradas no mercado.

Desvantagens do carro 1.0

  • Potência menor: o carro 1.0 não é o ideal para os motoristas mais exigentes em relação ao desempenho e à potência do automóvel. O motor 1.0, por exemplo, oferece certa dificuldade para ultrapassagem e para enfrentar subidas muito íngremes.

Mesmo assim, os 1.0 passaram por melhorias nos últimos anos. Há décadas eles ofereciam 48 cavalos e atualmente conseguem desenvolver 70 cavalos ou mais.

  • Acabamentos internos: em geral, o carro 1.0 não conta com acabamentos internos muito bonitos e equipados. Apresentam, por exemplo, painel, cabine, laterais e bancos nos modelos mais simples do mercado.

Caso o proprietário queira melhorar esses itens, terá de reformar e equipar a parte interna do seu 1.0 – o que não costuma sair barato.

  • Pequenas distâncias: os modelos com motor 1.0 são mais indicados para quem percorre pequenas distâncias. Isso porque apresentam baixo desempenho para trajetos grandes – o que força o motor e consome mais combustível.

Para quem viaja com frequência, por exemplo, recomenda-se carros com motores a partir de 1.6.

  • Seguro auto caro: apesar do carro 1.0 oferecer economia em diversos pontos, o seguro auto não é um dos mais baratos. Isso porque os modelos 1.0 são mais visados por assaltantes.

Os 1.0 são mais suscetíveis a roubos e furtos, pois são mais fáceis de serem arrombados. As peças roubadas e furtadas também têm mais aceitação no mercado paralelo de veículos, o chamado “mercado negro”.

Escolha o seu!

Agora que você já conhece as principais vantagens e desvantagens do carro 1.0, analise as suas necessidades – optando por modelos que se adequam mais a elas e ao seu perfil!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *